Operações de Crédito do SFN – Relatório Setorial

Operações de Crédito do SFN cresceram 0,7% em março e acumulam alta de 5,7% em doze meses

O saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) incluindo as operações com recursos livres e direcionados somou R$ 3.267 bilhões em março de 2019, com alta de 0,7% em relação a fevereiro de 2019, refletindo o crescimento de 0,9% do saldo destinado às empresas para R$ 1.439 bilhões, e alta de 0,6% do saldo destinado às famílias (R$ 1.828 bilhões). Nesta base de comparação, os recursos livres, com crescimento de 1,4% sustentaram a alta, uma vez que os direcionados registraram estabilidade.

No primeiro trimestre do ano, o saldo de crédito cresceu 0,3%. Em base de doze meses a carteira total de crédito cresceu 5,7% com destaque para o crédito às famílias, com expansão de 9,2% que se compara ao crescimento de 1,6% do segmento de empresas. Nesta base de comparação, o saldo das operações com recursos livres, cresceu 11,5% compensando a queda de 0,5% do saldo das operações com recursos direcionados, notadamente do crédito para as empresas. A relação crédito/PIB atingiu 47,1% em março, estável em relação ao mês anterior.

A inadimplência registrou piora de 0,1pp para 1,9% nos empréstimos com recursos direcionados e estabilidade nos livres (3,9%). As taxas de juros e os spreads também subiram em base mensal, com destaque para os empréstimos com recursos livres para as famílias, com destaque para as operações de crédito pessoal (consignado e não consignado) e os financiamentos de veículos. Nas operações com recursos direcionados, o destaque ficou para os financiamentos imobiliários com taxas reguladas.

Para este ano o crescimento das operações de crédito deve situar-se acima dos 5,5% registrados em 2018. Tomando por base as projeções dos bancos que fornecem guidance, o crescimento médio das carteiras aponta para 8,0% com alta tanto nas operações com as famílias quanto nas operações com as empresas. No Bradesco, único banco até agora que reportou seus resultados do 1T19, a carteira de crédito cresceu 12,7% em doze meses. O mercado espera um PIB de 1,71% este ano (Focus) compatível com a recuperação gradual da economia brasileira, que segue operando com alto nível de ociosidade dos fatores de produção, refletido nos baixos índices de utilização da capacidade e, principalmente, na taxa de desemprego, de 13,1% no trimestre encerrado em fevereiro, segundo dados da Pnad – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua.

Clique para acessar o Relatório Completo:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.