Ibovespa oscila perto da estabilidade

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa oscilou ontem perto da estabilidade, à espera de algum fato novo em relação à reforma da Previdência. Os temas políticos não fizeram preço, nem mesmo a mudança do ministro da Educação, já esperada pelos investidores. Ao final o índice fechou com alta de 0,27% aos 97.369 pontos e giro financeiro de R$ 12,0 bilhões. Agenda externa segue fraca enquanto mercados esperam ata do Fed, BCE, os dados de inflação nos EUA e da China nesta semana. No Brasil, destaque hoje para as vendas no varejo e varejo ampliado de fevereiro, na véspera da divulgação do IPCA. O clima positivo se mantém no exterior, com bolsas na Europa e futuros americanos em alta, dólar e rendimentos de títulos em queda.

Câmbio
Ontem o dólar oscilou em torno da estabilidade em boa parte do dia com o noticiário político do fim de semana exercendo pouca influência sobre os ativos. A atenção dos investidores concentra-se nos esforços do governo para melhorar a articulação política no Congresso. Ao final o dólar comercial era negociado com queda de 0,58% a R$ 3,8490 refletindo o enfraquecimento no exterior tanto em relação às divisas fortes como das moedas dos países emergentes.

Juros
Da mesma maneira que no dólar, os temas políticos não influenciaram o mercado de juros, que oscilaram entre a estabilidade e leve alta. Ao final o DI para janeiro/2020 encerrou com taxa de 6,47% estável em relação à sexta-feira. O DI janeiro/2021 era negociado a 7,04% (de 7,03% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 fechou a 8,73% (de 8,70% no ajuste anterior).

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Banco do Brasil (BBAS3) 
BB compra carteira de crédito do Banco Votorantim 

O Banco do Brasil informou ontem (8/abril) que comprou uma carteira de crédito do Banco Votorantim. O contrato para cessão de direitos creditórios com retenção substancial de riscos e benefícios (com coobrigação do cedente) foi firmado dia 27 de março por R$ 1,39 bilhão.

  • As ações do BB cotadas a R$ 49,19/ação (valor de mercado de R$ 140,9 bilhões) registram alta de 7,3% em 2019 e estão sendo negociadas a um múltiplo P/VPA de 1,3x e com P/L para este ano de 8,6x. Seguimos com recomendação de compra para BBAS3 com preço justo de R$ 62,00/ação, correspondente a um potencial de alta de 26,0%.

Dentre os principais Termos e Condições destacam-se:

  • Coobrigação assumida pelo cedente que prevê o pagamento dos vencimentos independentemente da inadimplência da carteira com mecanismo de First Loss.
  • Cláusula de Mandato que prevê a cobrança e os recebimentos dos clientes devedores pelo cedente.
  • Cláusula de recompra de operações liquidadas antecipadamente pelos devedores, de operações inadimplentes ou que sejam objeto de falhas/vícios de contratação.
  • Cláusula de Depósito relacionada aos dossiês das operações de crédito cedidas para os quais o cedente é constituído como fiel depositário.

Banrisul (BRSR6) 
Controlador do banco vende participação acionária relevante

O Banrisul recebeu comunicado encaminhado pelo controlador, o Estado do Rio Grande do Sul, declarando que alienou ontem (8/abril) por meio de procedimento de Leilão na B3, todas suas 2.056.962 ações preferenciais classe B de emissão do Banrisul, ao preço de R$ 24,10 por ação, somando R$ 49,6 milhões, correspondente a 2,1 dias de negociação.

  • Esta posição corresponde a 1,01% do capital preferencial do banco e a 0,50% do capital total do Banrisul, representando assim, participação acionária relevante, nos termos da regulamentação em vigor.
  • Com essa venda, a participação do Estado do Rio Grande do Sul passou de 49,89% para 49,39% do seu capital social total do banco, representada por 201.225.359 ações ordinárias e 751.479 ações preferenciais classe A, corresponde a 98,13% e 54,48% de cada tipo e classe de ação, respectivamente.
  • O controle do Banrisul pelo Estado do Rio Grande do Sul permanece inalterado. Seguimos com recomendação de compra para as BRSR6 com preço justo de R$ 30,00/ação, equivalente a um potencial de alta de 24,4% em relação à cotação de R$ 24,12/ação. Nesse preço o valor de mercado do banco é de R$ 9,9 bilhões, sendo negociado a 1,4x o valor patrimonial e P/L de 7,7x para 2019.

Sabesp (SBSP3) 
Aprovada a 23ª emissão de debêntures de até R$ 1,5 bilhão

A Sabesp aprovou a realização da 23ª emissão de debêntures simples, não conversíveis em ações, da espécie quirografária, em até 2 (duas) séries, para distribuição pública, com esforços restritos, no montante total de até R$ 1,5 bilhão, estando a Oferta condicionada à emissão de, no mínimo, 750.000 debêntures, no montante total de R$ 750 milhões.

  • A emissão e a quantidade de debêntures a ser alocada em cada série, a remuneração das Debêntures e o valor total da Oferta serão definidas conforme o procedimento de coleta de intenções de investimento (bookbuilding), no sistema de vasos comunicantes.
  • A Oferta será destinada exclusivamente a investidores profissionais. Os recursos serão destinados ao refinanciamento de compromissos financeiros vincendos em 2019 e à recomposição de caixa da companhia.
  • Ao final do 4T18 a dívida líquida da Sabesp era de R$ 11,3 bilhões, equivalente a 1,7x o EBITDA. Seguimos com recomendação de compra com preço justo de R$ 52,00/ação. Ontem as SBSP3 fecharam cotadas a R$ 40,64/ação, e trazem um potencial de alta de 28,0%.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.