Reuniões do governo com os partidos é sinal de diálogo com o Congresso

MERCADO


Bolsa
Na sexta-feira a B3 operou em campo positivo desde a abertura, com sinais mais claros de um diálogo aberto do Governo com o Congresso, aliado a alta moderada das bolsas no exterior. Os dados de emprego de março nos EUA deram algum alento para os ativos locais, sinalizando que a economia americana vai bem e afastando rumores de uma recessão. Ao final o Ibovespa fechou com alta de 0,83% aos 97.108 pontos e giro financeiro de R$ 12,2 bilhões. A agenda desta semana já trouxe o IGP-DI de março em 1,07% m/m e 8,27% a/a; o IPC-S de 7/abril de 0,80% m/m ante 0,65% da leitura anterior; os dados do Boletim Focus e da Balança Comercial semanal. Nos EUA destaque para os Pedidos de fábrica e de Bens duráveis de fevereiro. O tom de leve cautela prevalece nas bolsas e mercado de moedas emergentes. No Brasil, a semana tende a ser positiva para a Previdência, com novas reuniões do governo com os partidos e a expectativa de apresentação de relatório da CCJ.

Câmbio
O dólar oscilou entre as preocupações com a Previdência e o comportamento dos mercados no exterior. A volatilidade da moeda americana segue como contraponto, depois do payroll nos EUA, cuja taxa de desemprego veio em linha com o esperado. Ao final a moeda era negociada com alta de 0,38% a R$ 3,8713, mas na semana fechou com queda de 1,12%.

Juros
Juros futuros oscilaram dentro de margens estreitas, em linha com fechamento dos Treasuries, após Trump aconselhar que o Fed corte dos juros. Ao fim do pregão regular, o DI janeiro/2020 era negociado a 6,47% (de 6,5% no ajuste anterior), o DI janeiro/2021 registrava taxa de 7,02% (de 7,06% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2025 fechou a 8,67% (de 8,7% no ajuste anterior).

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Petrobras (PETR4) 
Venda da TAG por US$ 8,6 bilhões

Na tarde da última sexta-feira, a Petrobras comunicou que a melhor proposta para a venda de 90% do capital da Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG), foi do grupo formado pela ENGIE e a Caisse de Dépôt et Placement du Québec.
• A proposta renderá para a Petrobras um valor de US$ 8,6 bilhões, isso após ajustes, atualizações financeiras e incluindo a dívida da empresa (US$ 800 milhões);
• Naturalmente esta é uma boa notícia para a Petrobras, que com esta venda terá uma expressiva redução em seu endividamento. O valor da operação representa 12,4% da dívida líquida da empresa ao final do ano passado.


Ultrapar (UGPA) 
Compra de concessões em áreas portuárias

A Ultrapar informou que suas subsidiárias Ipiranga e Ultracargo venceram licitações para áreas portuárias de granéis líquidos (combustíveis) realizados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários – ANTAQ no dia 5/abril (sexta-feira).
• Esta é uma boa notícia, por indicar os esforços da empresa na melhoria das condições logísticas para a movimentação de combustíveis;
• A Ipiranga venceu duas licitações no porto de Miramar (Belém-PA), com áreas que somadas permitem armazenamento de 64 mil m³ e concessões com prazo mínimo de 15 anos;
• A Ultracargo venceu a licitação para uma área no porto de Vila do Conde (Barcarena-PA), com capacidade de armazenagem chegando a 59 mil m³, sendo que o início das operações vai ocorrer em 2023. O prazo mínimo desta concessão será de 25 anos.


ENGIE Brasil Energia (EGIE3)
Aquisição de participação na TAG

Na sexta-feira (5/abril) a companhia em conjunto com uma subsidiária integral da ENGIE S.A., sua controladora final, e o Caisse de Dépôt et Placement du Québec tomaram conhecimento, por meio do fato relevante publicado pela Petrobras S.A., que foram vencedoras do processo competitivo para a aquisição de 90% da participação acionária de titularidade da estatal na Transportadora Associada de Gás S.A. (TAG).

  • A oferta final e vinculante representa um Valor da Empresa (Enterprise Value) de R$ 35,1 bilhões para 100% da TAG, na data base de dezembro de 2017.
  • A compra está em linha com a estratégia de diversificação dos negócios da companhia. As EGIE3 registram alta de 33,3% este ano para R$ 44,01/ação (valor de mercado de R$ 35,9 bilhões). Nesse preço os múltiplos para 2019 são: P/L de 14,4x e VE/EBITDA de 8,4x.
  • Uma vez que as condições suspensivas do Contrato sejam verificadas, a aquisição de 90% do capital social da TAG será feita por meio da Aliança Transportadora de Gás Participações S.A. (Aliança).
  • A Companhia detém atualmente uma participação direta de 32,5% no capital social da Aliança e, caso a operação seja concluída, a ENGIE Brasil Energia S.A. passará a deter uma participação indireta de 29,25% no capital social da TAG. A Petrobras continuará a deter uma participação minoritária de 10% na TAG.

Camil Alimentos S.A. (CAML3)
Aprovado Novo Programa de Recompra de Ações

O Conselho de Administração da companhia, em reunião realizada em 1º de abril de 2019, aprovou o novo programa de recompra de ações, de até 3.565.275 ações ordinárias (2,3% do free float), pelo prazo de 6 meses, contados a partir de 2 de abril de 2019, inclusive, tendo como termo final o dia 1º de outubro de 2019 (inclusive).

  • Atualmente a companhia possui 155.460.302 ações ordinárias em circulação e 5.821.571 ações em tesouraria. Se recompradas na totalidade, ao preço de R$ 6,83/ação, o montante total soma R$ 24,35 milhões, equivalente a 3,75 dias de negociação.
  • Este ano suas ações registram queda de 2,4% para R$ 6,83/ação (valor de mercado de R$ 2,8 bilhões). O preço justo de R$ 10,00/ação (média Bloomberg) corresponde a um potencial de alta de 46,4%.

Boletim Focus 
Estimativas de mercado apontam ajustes marginais para o PIB e inflação em 2019

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus no último Boletim Focus desta segunda-feira, destaque para o recuo marginal das estimativas para o IPCA de 2019, mesmo comportamento observado nas atualizações dos últimos 5 dias. Para o PIB, a mediana das estimativas mostrou novo recuo marginal. Por fim, o mercado manteve a mediana de suas estimativas para a Taxa de Câmbio e Taxa Selic inalteradas, todas para este ano.

Já mediana do agregado para a produção industrial não mostrou variação para 2019, sugerindo crescimento de 2,50%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Com isso, para 2019, as expectativas para o IPCA ficaram em 3,90%, o PIB em 1,97%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,70 e a Meta da Taxa Selic em 6,50% aa.

Destaques do Boletim Focus publicado na segunda-feira, para 2019:

    • IPCA: 3,90%;
    • IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 3,93%;
    • PIB: 1,97%
    • Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,70;
    • Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.

Se preferir, baixe em PDF:

 

 

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.