Randon – Relatório de Análise

Atualizamos nossas projeções para Randon, mantivemos a recomendação de Compra e elevamos o Preço Justo de RAPT4 de R$ 10,80 para R$ 12,00 por ação.  A empresa vem sendo beneficiada pelo forte crescimento na demanda por autopeças (50,8% da receita líquida em 2018) e implementos rodoviários (45,3%).  Com isso, os resultados de 2018 mostraram crescimentos de 45,1% na receita, 81,6% no EBITDA e 224,8% para o lucro líquido.  As perspectivas para 2019 são também positivas, com a empresa esperando obter uma elevação de 17,3% no faturamento líquido, em relação a 2018.  Com isso, acreditamos que RAPT4 é uma boa opção de investimento neste momento.

 

  • Boas perspectivas para 2019:  Após um ano de recuperação dos resultados, a Randon está projetando para 2019 um expressivo crescimento em suas operações.  A empresa espera que sua receita líquida vai atingir R$ 5 bilhões este ano, com crescimento de 17,3% sobre o número de 2018, o que acreditamos ser plenamente possível.  As expectativas estão centradas no mercado interno, dado que as receitas provenientes do exterior (exportações + vendas das controladas fora do país) devem crescer apenas 2,1%;
  • Forte crescimento da receita:  As vendas da Randon começaram o ano muito aquecidas.  No primeiro bimestre, a receita líquida somou R$ 557 milhões, valor 31,9% maior que em igual período de 2018.  Este forte crescimento é consequência do aquecimento nos mercados de implementos e autopeças.  Além disso, os números de 2019 estão positivamente impactados pela receita da empresa adquirida no ano passado (Fremax);
  • Dívida aumentando: O endividamento da Randon cresceu muito nos últimos trimestres.  A maior necessidade de capital de giro, com o incremento das vendas nos últimos meses, vem aumentando a necessidade de recursos.  Também contribuiu para a elevação da dívida, o incremento do investimento total (incluindo aquisições e aportes de capital), que cresceu 55,1% em 2018, atingindo R$ 335 milhões.  As aquisições e aportes somaram R$ 197 milhões, com a compra da Fremax (R$ 162 milhões), constituição da ASK Fras-le (R$ 34 milhões) e integralização do capital da Randon Peru (R$ 1 milhão).  Mesmo com este salto no endividamento total, o aumento da geração de caixa fez com que a relação dívida líquida/EBITDA se mantivesse praticamente estável;
  • Bons resultado em 2018:  Os números da Randon no 4T18 mostraram um forte aumento de vendas, na receita e no lucro líquido na comparação com o mesmo período de 2017.  Porém, aumentos de custos e despesas fizeram com que o resultado fosse um pouco pior em relação ao trimestre anterior.  No 4T18, a Randon lucrou R$ 35,4 milhões (R$ 0,10 por ação), valor 14,9% menor que no 3T18, mas 891,2% acima do obtido no 4T17.

Clique para acessar:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.