casal de maos dadas

Infidelidade financeira: o que é e como evitar

Cada casal precisa criar suas próprias regras de convivência, para todas as áreas da vida a dois – inclusive a financeira. Alguns optam por uma independência completa das contas, outros juntam todo dinheiro e há ainda os que possuem alguns planos em comum, outros não. Dependendo do combinado de cada um, a chance de cometer “infidelidade financeira” cresce.

Infidelidade financeira?

Mas o que exatamente é ser financeiramente infiel? Nada mais é do que esconder informações financeiras do seu companheiro ou companheira, quando o arranjo entre vocês prevê planos em comum. Podem ser dívidas desconhecidas ou investimentos não declarados.

Dinheiro é um assunto delicado para um casal, e uma das principais razões de discussões. Somente 3% das pessoas afirmam não esconder nada do parceiro sobre dinheiro e poucas conversam abertamente sobre o tema, segundo uma pesquisa da Serasa Experian realizada há alguns anos.

A falta de diálogo pode ser um problema sério. É normal, por exemplo, que uma das duas pontas de um casal tenha um salário menor do que a outra. Só que quando isso não fica bem assimilado pela dupla pode gerar a sensação de que alguém está sendo explorado. E a chance de ocorrerem episódios de infidelidade financeira cresce muito.

Como saber se o seu relacionamento é um alvo em potencial? É claro que as pessoas desejam ter um certo nível de privacidade também das suas contas, mas alguns sinais podem ser alertas importantes. Confira os mais comuns:

Preocupação excessiva

Ninguém perdeu o emprego, nenhuma compra muito grande aconteceu, ninguém da família precisou de dinheiro emprestado – mas, mesmo assim, seu companheiro ou companheira passou a demonstrar muita preocupação com as contas da casa. Isso levanta uma suspeita. Por que o dinheiro virou um assunto importante de uma hora para outra? Não há nenhum problema em querer conhecer melhor a situação financeira da família, mas um excesso de atenção pode ser sinal de que alguma coisa não vai bem.

Faturas escondidas

Repare bem: qual foi a última vez que você viu uma fatura de cartão de crédito ou o extrato da conta corrente circulando na sua casa? Ou ainda o holerite, a declaração do imposto de renda…? Um esforço muito grande para esconder esse tipo de documento pode ser um indício de infidelidade financeira. Seu companheiro ou companheira pode estar com receio que você saiba o quanto anda gastando. Pode ser por medo de ser repreendido ou de admitir que está endividado.

Horas extras demais

De uma hora para outra, seu companheiro ou companheira começou a fazer muitas horas extras. Ou está fazendo trabalhos adicionais – os famosos bicos – todos os dias. Mais um sinal de alerta. Se estiver muito preocupado em ganhar mais, pode estar precisando aumentar rapidamente a renda por ter comprado alguma coisa por impulso ou para dar conta de alguma dívida em atraso.

Como resolver?

Uma vida financeira feliz a dois depende de algumas ações. Especialistas aconselham que os casais discutam abertamente sobre quanto cada um ganha e quanto cada um gasta, sobre a compra de bens que precisem ficar em nome de alguém (de quem?), sobre a divisão das obrigações da casa. O ideal é que, juntos, os casais consigam viver com um pouco menos do que ganham, para ter folga e formar uma reserva financeira e para a aposentadoria.

Texto original publicado pela ANBIMA no link https://comoinvestir.anbima.com.br/noticia/infidelidade-financeira-como-evitar/