BB Seguridade – Relatório de Análise

Guidance aponta melhor resultado em 2019

A BB Seguridade registrou no 4T18 um lucro líquido ajustado de R$ 840 milhões (ROAE de 41,4%), com queda de 11% em doze meses, basicamente explicado pela redução de 43,0% do resultado financeiro, dado a elevação na taxa de remuneração dos passivos financeiros da Brasilprev e pela queda na taxa média Selic. Esse resultado foi parcialmente compensado pelo crescimento de 4,1% do resultado operacional não decorrente de juros, beneficiado pelo crescimento do resultado operacional da BB Corretora e incremento dos prêmios ganhos.

Nesse contexto o lucro líquido ajustado em 2018 somou R$ 3,55 bilhões, com queda de 9,3% em relação a 2017, abaixo do esperado – queda entre 4% e 6%. Nessa base de comparação o resultado financeiro caiu 40% e o resultado operacional registrou alta de 3%. O ROAE apresentou leve redução de 0,4pp em 12 meses para 45,1%. Para 2019 a companhia espera um crescimento do lucro entre 5% e 10% o que implica num lucro líquido ajustado entre R$ 3,7 bilhões e R$ 3,9 bilhões. Seguimos com recomendação de COMPRA.

A maior queda do lucro de 2018 aconteceu pelo desempenho comercial e resultado financeiro abaixo do esperado no segmento de Previdência, somado a maior sinistralidade nos segmentos de seguros de vida, prestamista e rural. Em 2018, as despesas gerais e administrativas registraram queda de 34% explicada pela retração tanto das despesas administrativas (-63%) como das despesas de pessoal (-30%).

Destaque positivo para a conclusão em novembro de 2018 da reestruturação da parceria com a Mapfre, através de reorganização societária da operação de seguros, alinhada a estratégia de simplificação da estrutura de governança e gestão das participações adotada pela companhia e aprovação de R$ 2,7 bilhões em dividendos extraordinários. O guidance para 2019 aponta para um crescimento do lucro liquido ajustado entre 5% a 10% equivalente a um lucro entre R$ 3,7 bilhões e R$ 3,9 bilhões, norteado por maior produção de prêmios da BB Mapfre SH1 (entre 7% e 12%) e dos Planos de Previdência PGBL e VGBL da Brasilprev, com crescimento entre 7% e 10%.

 

Clique para acessar:

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.