Sexta-feira poderá manter os investidores da B3 em cautela

MERCADO


Bolsa
Em dia de volatilidade, sob a influência do mercado internacional, queda nos preços das commodities e da notícia mais recente do quadro de saúde do presidente Jair Bolsonaro, detectando pneumonia nos exames, os investidores colocaram pressão de venda nos papéis. Com isso, o índice chegou a cair forte para fechar com baixa de 0,24%, aos 94.406 pontos. O giro financeiro foi de R$ 17,1 bilhões. Hoje os mercados mostram fechamento negativo na Ásia e comportamento misto na zona do euro. Os futuros de NY mostram queda com declarações do presidente Donald Trump a respeito da discussão comercial com a China, trazendo mais pessimismo para os mercados. A sexta-feira poderá manter os investidores da B3 em cautela, aguardando o noticiário de final de semana. A agenda econômica de hoje traz apenas a inflação de janeiro medida pelo IPCA com alta de 0,32% no M/M e de 3,78% no A/A.

Câmbio
Diante do nervosismo dos mercados, a moeda americana teve novo dia de alta (0,37%) com a cotação no mercado à vista fechando em R$ 3,7187.

Juros
O mercado de juros futuros usou como justificativa para o dia a decisão para a taxa Selic e a sinalização que poderá não haver cortes neste ano. O contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/21, fechou com taxa de 7,15%, de 6,991% ontem no ajuste anterior e para jan/25 a taxa passou de 8,712% para 8,79%.

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


Lojas Renner (LREN3)
Lucro líquido supera R$ 1,0 bilhão em 2018, aumento de 39,2% sobre 2017

A Lojas Renner registrou forte crescimento nos resultados do 4T18 e no acumulado do ano. Os principais destaques foram:

  • Bom ritmo de vendas da nova coleção de verão e na operação de Natal, maior fluxo nas lojas e sucesso na execução das operações;
  • Controle de custos com reflexo nas margens;
  • Crescimento da carteira do Meu Cartão, qualidade de crédito e eficiência na recuperação de créditos;
  • Ampliação da rede Renner com inauguração de 19 lojas: 14 Renner, (2 no Uruguai), 1 Camicado e 4 Youcom.

Ontem a ação encerrou cotada a R$ 43,35 acumulando alta de 2,2% no ano. O valor de mercado é de R$ 31,1 bilhões e P/VPA? 7,9x. Iniciamos a cobertura da ação com recomendação de COMPRA para a ação, que já superou nosso preço justo de R$ 37,00 e alcanço também a expectativa média das projeções de mercado (Bloomberg). Estaremos revisando este número, mas seguimos com visão positiva para a empresa.


Petrobras (PETR4)
Provisão que afeta o resultado do 4T18

Na noite de ontem, a Petrobras comunicou que vai provisionar no resultado do 4T18 os valores referentes a um processo de arbitragem no qual a empresa perdeu.

  •  O valor decidido pelo tribunal de arbitragem, em julho/2018, foi US$ 622 milhões acrescido com juros de 15,2% ao ano. Estimamos o valor da provisão em R$ 2,6 bilhões;
  •  A Petrobras está contestando judicialmente esta decisão, sendo que no próximo dia 8 de março ocorrerá uma audiência final sobre o caso na Corte Federal do Texas;
  • Esta é uma notícia negativa para a empresa, com o valor em reais que estimamos para a provisão sendo equivalente a 8,7% do EBITDA no 3T18 ou R$ 0,20 por ação.

Petrobras Distribuidora (BRDT3)
Expansão da rede BR Mania

A empresa informou, após o pregão, que seu assessor financeiro concluiu a primeira fase dos estudos sobre alternativas para expansão e maximização de valor na sua rede de lojas de conveniência (BR Mania).

  • Ainda segundo o comunicado, a próxima etapa é de avaliação e seleção dos potenciais interessados, sendo que estes podem vir do setor de conveniência, outras áreas de varejo e tecnologia;
  • Em relatório recente, afirmamos que a Petrobras Distribuidora está fortemente engajada em programas de redução dos custos e aumento da margem, destinados a eliminar seu diferencial de rentabilidade com as concorrentes.

IRB Brasil RE S.A. (IRBR3)
Resultado do 4T18 acima do esperado

O IRB Brasil registrou um lucro líquido de R$ 372,9 milhões no 4T18 com alta de 49,7% em relação a igual trimestre do ano anterior, acumulando em 2018 um lucro de R$ 1,22 bilhão, 31,8% superior aos R$ 925,0 milhões de 2017. O ROAE no 4T18 foi de 40,1% e de 32,1% no acumulado do ano. A companhia manteve sua estratégia de crescimento com foco na eficiência e rentabilidade.

  • O resultado trimestral veio acima do esperado pelo mercado e reflete o crescimento dos prêmios, do resultado de Underwriting, que compensaram o aumento de despesas e a queda do resultado financeiro. Em linha com os bons resultados reportados, suas ações registram alta de 2,8% este ano e de 131,5% em doze meses, para R$ 85,80/ação (valor de mercado de 26,8 bilhões) e P/L para 2019 de 18,0x.
  • A companhia cumpriu todas as linhas de projeção em 2018. O guidance para 2019 contempla: (i) Crescimento do Prêmio Emitido entre 17% e 24% após alta de 20,4% no ano passado; (ii) Índice Combinado Ampliado, entre 69% e 73%, e que se compara a 72,5% em 2018; (iii) Índice de Despesas Administrativa, entre 4,6% e 5,2% ante 4,8% realizado no ano anterior.
  • Dividendos e JCP correspondem a um payout de 75% em 2018. Ao longo de 2018 foi deliberada a distribuição de R$ 246,0 milhões a título de juros sobre o capital próprio (JCP) dos quais, R$ 180,4 milhões antecipados em novembro de 2018, restando R$ 65,6 milhões. O Conselho de Administração propôs ainda a distribuição adicional de R$ 647,5 milhões sob a forma de dividendos, e que devem ser referendados na AGO a ser realizada em março de 2019. O retorno líquido adicional previsto é de 2,6%.

Banco Bradesco S.A. (BBDC4)
Aumento do capital social e bonificações de 20% em ações

O Conselho de Administração do banco aprovou ontem (7/fev) a proposta para aumento do capital social, com reservas de lucros e bonificação em ações, a ser deliberado pelos acionistas na AGE a ser realizada em 11 de março de 2019. Seguimos com recomendação de compra com preço justo de R$ 52,00/ação, que comparado a cotação de R$ 44,20/ação, traz um potencial de alta de 17,6%.

• Aumento do Capital Social. No valor de R$ 8,0 bilhões, elevando-o de R$ 67,1 bilhões para R$ 75,1 bilhões, mediante a capitalização de parte do saldo da conta “Reservas de Lucros – Reserva Estatutária”;

• Bonificação de 20% em Ações. Serão emitidas 1.343.971.619 ações sendo 671.985.845 ordinárias e 671.985.774 preferenciais, que serão atribuídas aos acionistas na proporção de 2 novas ações para cada 10 ações da mesma espécie de que forem titulares;

• Data-base. Será fixada após a homologação do processo pelo Banco Central do Brasil;

• Custo das Ações Bonificadas. O custo atribuído às ações bonificadas é de R$ 5,952506650/ação.


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.