MERCADO


Bolsa
A bolsa passou parte do dia na expectativa da reunião do Federal Reserve (Fed), sem muita variação. Ganhou força após o anúncio de manutenção do nível de juros nos EUA. Na arrancada final o Ibovespa marcou alta de 1,42%, chegando aos 96,996 pontos com giro financeiro de R$ 18,4 bilhões, acima da média do mês. Nos últimos pregões o destaque fica para o retorno dos estrangeiros ao mercado. Hoje a agenda econômica traz o PIB da zona do euro no 4T18 com alta de 1,2% no acumulado de 12 meses, e a taxa de desemprego em dezembro em 7,9%. No Brasil saiu também a taxa de desemprego nacional em 11,6%, ante expectativa de 11,4%. Nos EUA a agenda completa com dados de emprego e do setor imobiliário. As bolsas internacionais mostram alta nesta quinta-feira, no fechamento da Ásia e na zona do euro nesta manhã, os futuros de NY também indicam altas animadas pela decisão do Fed. Este ambiente favorável aos mercados poderá dar força ao Ibovespa neste último pregão de janeiro.

Câmbio
A moeda americana fechou o dia em queda de 0,64% cotada a R$ 3,6956 no mercado à vista, refletindo, entre outros aspectos, a decisão do Federal Reserve em manter a taxa dos Fed Funds inalterada entre 2,25% e 2,50%. Hoje é dia de formação da Ptax para o mês e este fato poderá provocar volatilidade na moeda.

Juros
O mercado de juros futuros também buscou na reunião do Fed uma justificativa os negócios durante a quarta-feira.  No fechamento, a taxa do contrato de DI projetada para jan/20 passou de 6,46% no dia anterior para 6,41% e na ponta mais longa, (jan/25),

 

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


Petrobras (PETR4)
Pagamento de US$ 682,6 milhões referente a acordos judiciais nos Estados Unidos

A Petrobras comunicou ontem o pagamento de US$ 682,6 milhões, equivalentes a 80% do valor total celebrado com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) e com a Securities & Exchange Comission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais dos EUA). O acordo diz respeito às irregularidades apuradas durante a Operação Lava Jato, e foi homologado judicialmente na última sexta-feira (25).


Petrobras (PETR4)
Venda da refinaria de Pasadena por US$ 562 milhões para a Chevron

A Petrobras comunicou ontem o pagamento de US$ 682,6 milhões, equivalentes a 80% do valor total celebrado com o Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ) e com a Securities & Exchange Comission (SEC, órgão regulador do mercado de capitais dos EUA). O acordo diz respeito às irregularidades apuradas durante a Operação Lava Jato, e foi homologado judicialmente na última sexta-feira (25).

Temos recomendação de COMPRA para as ações PETR4 com preço justo de R$ 33,00 por ação, que ontem fechou cotada a R$ 25,62. O potencial de valorização atualmente é de 29%.


Bradesco (BBDC4)
Lucro do 4T18 acima do esperado

O Banco Bradesco registrou no 4T18 um lucro líquido recorrente de R$ 5,8 bilhões, 7,1% acima de nossa estimativa (R$ 5,4 bilhões) e crescimento de 6,6% em relação ao 3T18. No acumulado do ano de 2018 em relação a 2017, o lucro cresceu 13,4% totalizando R$ 21,6 bilhões. O crescimento de 6,6% da Margem Financeira no 4T18 (em base trimestral) mais compensou a evolução de 4,9% da PDD “expandida”. Do lado positivo ainda a evolução de 6,0% do resultado de seguros e a alta de 3,9% das receitas de serviços. As despesas com pessoal/administrativas cresceram 5,1% no trimestre. Temos recomendação de COMPRA e preço justo de R$ 45,00/ação.
• A carteira de crédito expandida cresceu 1,6% no trimestre e 7,8% em 12 meses, acima do guidance (entre 3,0% e 7,0%) somando R$ 531,6 bilhões, e segue adequadamente provisionada, cujo Índice de Cobertura acima de 90 dias subiu de 243% no 3T18 para 245% no 4T18.
• A inadimplência da carteira caiu de 3,6% no trimestre anterior para 3,5% no 4T18 (sendo de 4,4% em PF, de 4,3% em PME e de 1,5% em Grandes Empresas) e permanece controlada, constituindo um fator positivo para uma potencial alavancagem do banco.
• O Retorno sobre o patrimônio líquido médio recorrente (ROAE) subiu de 19,0% no 3T18 para 19,7% no 4T18 sendo esperado melhora nesse indicador para os próximos trimestres.
• Realizado em 2018 e Guidance para 2019. No ano passado o banco só não conseguiu cumprir o guidance de crescimento dos Prêmios de Seguros, que registrou uma queda de 4,9%. Para 2019 as expectativas são de melhora nas principais linhas com destaque para a queda das despesas de PDD.


Cosan S/A (CSAN3)
Avaliação da Comgás entre R$ 68,47 e R$ 75,30/ação

O Citi foi contratado pela Cosan para elaborar e entregar um Laudo de Avaliação do valor econômico de sua subsidiária Comgás, no âmbito da oferta pública voluntária para aquisição de ações preferenciais classe “A” de emissão da Comgás (CGAS5).

  • O Laudo de Avaliação calculou o preço das ações preferenciais classe A de acordo com a metodologia de Valor econômico calculado por um fluxo de caixa descontado (“DCF”). A WACC utilizada foi de 11,1% e o preço por ação foi estimado entre R$ 68,47 e R$ 75,30, abaixo do preço oferecido, de R$ 82,00/ação.
  • A OPA Voluntária terá por objeto a aquisição de até a totalidade das ações preferenciais classe A de emissão da Comgás em circulação e negociadas na B3, atualmente correspondentes a 23.566.096 ações preferenciais classe A (posição de 18.01.2019), representativas de 17,850% do capital social total da Comgás e estará condicionada à adesão de 2/3 dos acionistas detentores das ações em circulação.
  • A OPA Voluntária Pretendida não será objeto de registro perante a CVM e não implicará no cancelamento de registro da Comgás como emissora de valores mobiliários Categoria “A”, nos termos da Instrução CVM nº 480, de 7 de dezembro de 2009, conforme alterada.

Guararapes (GUAR3 e GUAR4)
Encerramento de negociações com ações PN na B3 em 7/fevereiro

Encerrou-se, em 29 de janeiro de 2019, o prazo para que os acionistas detentores de ações preferenciais de emissão da Companhia que não compareceram à Assembleia Especial de Acionistas Titulares de Ações Preferenciais da Guararapes Confecções S.A. realizada no dia 20 de dezembro de 2018.

A Guararapes Confecções informou que a partir do dia 7 de fevereiro de 2019, o capital social da companhia passará a ser dividido somente em ações ordinárias, sendo que, a partir dessa data, inclusive, as ações preferenciais da empresa não serão mais negociadas na B3.

  • O prazo para os acionistas manifestarem sua dissidência com relação a conversão das ações preferenciais em ordinária terminou em 29 de janeiro.
  • Data para pagamento dos acionistas dissidentes: 6 de fevereiro de 2019.

Ontem a ação GUAR3 encerrou cotada a R$ 161,67 e a GUAR4 a R$ 159,00.


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.