Expectativa positiva em relação à reforma da Previdência

As principais notícias do mercado estão aqui, para você começar o dia bem informado.

MERCADO


Bolsa
O Ibovespa manteve a trajetória de alta, animado pela expectativa positiva em relação à reforma da Previdência e pelo acordo entre Estados Unidos e China para a questão comercial. O índice fechou aos 93.613 pontos, em alta de 1,72% com giro financeiro de R$ 16,4 bilhões. O bom desempenho da bolsa acontece com baixa presença de estrangeiros, o que significa que uma virada neste fluxo a puxada na B3 pode ser expressiva à frente. Nesta quarta-feira a agenda econômica traz o IPC-Fipe semana, com alta de 0,06% e a 1ª prévia do IGP-M com alta de 0.03%. Nos EUA, saem ainda nesta manhã, dados de seguro desemprego em dez/18. Lá fora as bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em queda, com os dados da inflação chinesa indicando desaceleração da economia. A taxa anual de inflação ao consumidor da China ficou em 1,9% em dezembro, abaixo da previsão de 2,1% de analistas. As negociações comerciais entre EUA e China, não trouxeram avanços concretos, mas sinalizaram a disposição das duas maiores economias do mundo de tentar superar suas divergências. Na Europa, o movimento é também de queda nas bolsas e os futuros de NY também indicam queda. O Ibovespa pode se descolar novamente destes mercados, embora com espaço para realização em alguns papéis de peso no índice.

Câmbio
O dólar voltou a recuar ontem, com o fechamento no mercado à vista batendo R$ 3,6833, queda de 0,92%. Destaque também para a melhora do risco-país, recuando para 183,63 pontos (fonte: Bloomberg). A divulgação da ata do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) ajudou para a queda do dólar à vista, com a percepção de que a política de juros nos EUA, será comedida.

Juros
Os juros futuros tiveram mais um dia favorável, com expectativa de avanço na reforma da Previdência. o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em jan/20 teve taxa de 6,59%, ante 6,58% do ajuste da terça-feira. Na ponta mais longa, (jan/25) a taxa do DI passou de ,94% para 8,89%.

ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS


Taesa (TAEE11)
Obtenção de Licença de Instalação da EDTE e Conclusão da Redução de Capital da ATE III

Suas units (TAEE11) fecharam cotadas ontem (9/jan) a R$ 24,88 (valor de mercado de R$ 8,5 bilhões) com alta de 5,1% este ano e 38,1% em doze meses. O preço justo de R$ 27,00/unit traz um potencial de alta de 8,9%.

Obtenção de Licença de Instalação da EDTE. O Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – INEMA concedeu a Licença de Instalação para sua subsidiária EDTE – Empresa Diamantina de Transmissão de Energia S.A. (EDTE). Nesse empreendimento a Taesa participa em parceria com a sua coligada Empresa Norte de Transmissão de Energia S.A. (ENTE) e a Apollo 12 Participações S.A., na proporção de 24,95%, 50,10% e 24,95%, respectivamente. A EDTE apresenta uma RAP total de R$ 66,1 milhões para o ciclo 2018/2019, um Capex Aneel de R$ 368 milhões, e prazo para energização definido em dezembro de 2019.

Conclusão da Redução de Capital da ATE III. A Taesa comunica que, após o decurso do prazo de 60 dias para oposição de credores em relação à redução de capital de R$ 140,0 milhões aprovada na AGE da ATE III Transmissora de Energia Elétrica S.A., subsidiária integral da companhia, realizada no dia 6.nov.18, o capital social de R$ 588,5 milhões, totalmente subscrito e integralizado em moeda corrente, passa para R$ 448,5 milhões, mediante a restituição de capital à Taesa.


Siderurgia:
Produção de aço na China em 2018 e 2019 tem aumento de volume

A agência Reuters, citando fontes do governo chinês, publicou hoje que a produção de aço na China em 2018 atingiu 923 milhões de toneladas, volume 11,0% maior que no ano passado.

  • Para 2019, a mesma fonte estima que a produção vai cair 2,5% para 900 milhões de toneladas.  A produção deve ser negativamente impactada pela redução no ritmo de crescimento global e pelas consequências da guerra comercial entre os Estados Unidos e a China;
  • O ritmo da produção chinesa de aço é fundamental para as exportações brasileiras de minério de ferro, impactando diretamente este segmento da Vale e CSN, maiores produtoras nacionais.

 


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Baixar PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações

Mapa de Posições Alugadas

Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas


DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.