Banco PINE – Relatório de Análise

Investor Day confirma execução da nova estratégia e perspectiva de melhores resultados em 2019

O Banco PINE realizou o seu Investor Day 2018. A visão estratégica do banco permanece sendo realizada através da pulverização da carteira (Corporate II), focada na penetração em clientes (empresas Médias e Grandes) com faturamento anual de até R$ 500 milhões, ticket médio de R$ 3,5 milhões, otimização dos processos internos, aumento da cesta de produtos/serviços e investimentos em tecnologia. Esse movimento deve ser consolidado em 2019.

Ao final do 3T18 o saldo da Carteira Corporate II era de R$ 386 milhões, representando 9,2% da carteira expandida, com 134 clientes, correspondente a 30% do total de clientes do banco. Os resultados e os volumes desta carteira tendem a crescer e superar o desempenho negativo da Carteira Corporate I (antiga) cujo saldo vem sendo reduzido por uma gestão ativa, através do recebimento de operações menos rentáveis para a alocação em ativos mais pulverizados e de maior retorno. Essa mudança tem resultado na melhora gradual dos spreads. Some-se a desmobilização de ativos que ganhou força a partir de novembro.

Revisamos nossas projeções, ajustando a velocidade da venda de ativos e levando em conta uma melhor dinâmica do segmento de crédito, novas premissas macroeconômicas e de custo de capital. Nesse contexto, reduzimos o preço justo de R$ 4,50/ação para R$ 3,70/ação e seguimos com recomendação de COMPRA para as ações do banco.

O Pine busca a recorrência na geração de resultado operacional e lucro líquido. No 9M18 o lucro líquido somou R$ 15 milhões, ainda aquém do potencial do banco, mas já reflete a atual estratégia na gestão dos ativos com a desalavancagem da carteira de crédito, geração de receitas, foco na administração de custos e melhoria dos spreads. O banco continua mantendo um balanço líquido, com caixa equivalente a R$ 2,4 bilhões em set/18. Os índices de cobertura da Carteira Corporate I estão acima de 100%. Destaque para a pulverização da captação (R$ 6,9 bilhões em set/18), com 80% representada por depósitos de pessoas físicas com ticket médio inferior a R$ 90 mil.


Clique para acessar o Relatório Completo:

Relatório Completo – PDF




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.