Operações de Crédito do SFN – Relatório Setorial

BC: Operações de Crédito do SFN registram queda de 0,2% em outubro e crescimento de 3,5% em 12 meses

O saldo das operações de crédito do Sistema Financeiro Nacional (SFN) incluindo as operações com recursos livres e direcionados somou R$ 3.165 bilhões em outubro de 2018, com queda de 0,2% em relação a setembro, refletindo a valorização do Real de 7,1% no mês, que resultou na queda de 1,6% do saldo destinado às empresas para R$ 1.418 bilhões, e se compara ao crescimento de 1,1% do saldo destinado às famílias, que somou R$ 1.746 bilhões.

Na comparação interanual, a carteira total de crédito cresceu 3,5%, abaixo de 3,9% no mês anterior. Nos últimos 12 meses o crescimento de 3,5% se explica pela evolução de 9,4% do saldo das operações com recursos livres, que compensaram a queda de 2,4% do saldo das operações com recursos direcionados – notadamente do crédito para as empresas. Já a redução de 0,2% do saldo de crédito em outubro acontece num cenário de alta dos juros e dos spreads, e estabilidade da inadimplência em 3,0% (sendo de 4,1% nos livres e 1,9% nos direcionados).

Os indicadores de crédito têm melhorado de forma consistente, mas a retomada segue de forma mais lenta, principalmente nas empresas. O BC espera a continuidade gradual da recuperação da economia, com expansão do PIB estimada em 1,4% para 2018 e de 2,4% em 2019.

Nesse ambiente, os bancos têm construído seus resultados, principalmente focados na expansão das outras receitas (serviços, seguros e cartões), redução das despesas com PDD e crescimento das Despesas Operacionais, em linha com a inflação. Assim, o SFN segue capitalizado e adequadamente provisionado, com os padrões de concessão, ajustados e à espera da retomada do crédito de forma mais sustentável a partir do ano que vem.


Clique para acessar o Relatório Completo:

Relatório Completo – PDF




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.