M Dias Branco – Relatório de Análise

Aumento de custo pressionou as margens no 3T18

A M Dias Branco registrou no 3T18 um lucro líquido de R$ 234,3 milhões, em linha com o esperado, e queda de 7,6% ante R$ 253,6 milhões do 3T17, redução explicada pela piora do resultado operacional que refletiu o aumento de custo e a desvalorização do Real. As despesas operacionais seguem controladas. No acumulado de 9M18 o lucro caiu 9,1% para R$ 583,7 milhões, impactado pela alta do preço do trigo, seu principal insumo e o câmbio.

A tendência para o 4T18 é de relativa melhora, com queda do dólar, mas com pressão residual no custo do trigo. Para 2019 com a redução efetiva dos custos, maior ocupação de sua capacidade e captura dos ganhos de sinergia com a aquisição da Piraquê, deve resultar em crescimento do resultado operacional e alta nas margens.

A receita líquida do 3T18 cresceu 18,7% em relação ao 3T17, com queda de 1,2% em volume e alta de 20,1% no preço médio. A aquisição da Piraquê concluída em 16/maio/18 potencializou o crescimento e a manutenção da liderança nacional nas linhas de biscoitos e massas, seus produtos principais, com expansão de participação de mercado. O EBITDA registrou queda de 2,6% entre o 3T17 e o 3T18 para R$ 283,8 milhões, explicado pelas questões acima e aumento das despesas não recorrente, na M Dias e na Piraquê. A margem EBITDA piorou 2,3pp para 16,3%.

Ao final do 3T18 a dívida líquida da companhia somava R$ 684,7 milhões, representando 0,7x o EBITDA, patamar reduzido, mesmo após a aquisição da Piraquê. Os investimentos foram de R$ 63,5 milhões no trimestre, distribuídos entre expansão e manutenção, acumulando R$ 200,7 milhões no 9M18. Destaque para a construção, em curso, do Moinho de Trigo em Bento Gonçalves/RS; o Projeto de modernização dos silos nas unidades de Tambaú/PB; e a ampliação da capacidade de armazenagem do centro de distribuição da unidade de Maracanaú/CE.

 

Clique para acessar o Relatório Completo:

Relatório Completo – PDF 

DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora.

As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado.
Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18:
O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.