Boletim Diário – 19 de Novembro 2018

MERCADO

Bolsa
Na sexta-feira o Ibovespa registrou valorização de 2,96% aos 88.515 pontos e volume financeiro de R$ 15,9 bilhões, acumulando na semana, alta de 3,36% reflexo da melhora do ambiente no Brasil com as noticias da formação da equipe econômica do novo governo, e no exterior, com a alta dos preços do petróleo e a melhora das bolsas americanas, pelo arrefecimento da disputa comercial entre EUA e China. A agenda hoje traz dados de inflação, Boletim Focus e vencimento de opções na B3. A 2ª prévia de novembro do IGP-M veio com deflação de 0,35%, revertendo à alta de 0,97% da leitura anterior. O IPC-S até 15/novembro desacelerou de 0,43% para 0,28%. As bolsas europeias, futuros americanos e as commodities, operavam em alta pela manhã. O dólar mantinha um desempenho misto. A semana terá liquidez reduzida por feriados aqui e nos EUA.

Câmbio
A sexta-feira foi de baixa para o dólar (1,20%) no mercado à vista, cotado a R$ 3,7384. O comportamento da moeda americana foi um misto de noticiário favorável com nomes indicados para o governo, bem vistos pelo mercado e indicação de desaceleração na economia global. O dia foi de liquidez reduzida.

Juros
O ambiente favorável no mercado contribuiu para o recuo dos juros no mercado futuro com a taxa do DI para jan/20 fechando em de 6,89%, de 6,947% no ajuste de quarta-feira e para 2025 a taxa caiu de 10,13% no ajuste anterior para 9,69%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

M Dias Branco (MDIA3)

Teleconferência de resultados do 3T18 e 9M18

A companhia realizou na sexta-feira (16/nov) sua teleconferência de resultados referentes ao 3T18, com destaque para o lucro líquido de R$ 234,3 milhões, em linha com o esperado, e queda de 7,6% ante R$ 253,6 milhões do 3T17, redução explicada pela piora do resultado operacional que refletiu o aumento de custo e a desvalorização do Real. As despesas operacionais seguem controladas. No acumulado de 9M18 o lucro caiu 9,1% para R$ 583,7 milhões, impactado pela alta do preço do trigo, seu principal insumo e o câmbio.

A receita líquida cresceu 9,7% para R$ 4,45 bilhões (sendo +8,3% em preço e +1,4% em volume). O EBITDA caiu 3,8% para R$ 743,1 milhões. A tendência para o 4T18 é de relativa melhora, com queda do dólar, mas com pressão residual no custo do trigo. Para 2019 com a redução efetiva dos custos, maior ocupação de sua capacidade e captura dos ganhos de sinergia com a aquisição da Piraquê, a tendência é de crescimento do resultado operacional e alta nas margens. Seguimos com recomendação de compra e preço justo de R$ 56,00/ação.

• A receita líquida do 3T18 cresceu 18,7% em relação ao 3T17, com queda de 1,2% em volume e alta de 20,1% no preço médio – em toda linha de produtos. A aquisição da Piraquê concluída em 16/maio/18 potencializou o crescimento e a manutenção da liderança nacional nas linhas de biscoitos e massas, seus produtos principais, com expansão de participação de mercado.
• O EBITDA registrou queda de 2,6% entre o 3T17 e o 3T18 para R$ 283,8 milhões, explicado pelas questões acima e aumento das despesas não recorrente, na M Dias e na Piraquê. A margem EBITDA piorou 2,3pp para 16,3%.
• Ao final do 3T18 a dívida líquida da companhia somava R$ 684,7 milhões, representando 0,7x o EBITDA, patamar reduzido, mesmo após a aquisição da Piraquê. Os investimentos foram de R$ 63,5 milhões no trimestre, distribuídos entre expansão e manutenção, acumulando R$ 200,7 milhões no 9M18.


Braskem (BRKM5)

Negociação do controle acionário

Na última sexta-feira, durante o pregão, a agência de notícias Reuters divulgou que a LyondellBasell pode fazer até o final do mês uma oferta vinculante pelo controle da Braskem.

  • Foi informado também que a LyondellBasell está negociando um acordo com a Petrobras para o fornecimento de nafta à Braskem.  Este acordo seria fundamental para se estabelecer uma avaliação da empresa e poderia ser concluído nos próximos dias;
  • Ainda segundo a notícia, a oferta vai incluir dinheiro e ações e será feita nas mesmas condições à Odebrecht e Petrobras, controladores da Braskem;
  • Esta notícia é positiva para as ações da Braskem e já provocou um alta de 7,5% em BRKM5 na sexta-feira, que pode continuar hoje.

Boletim Focus 

Mediana dos agregados segue recuo da inflação e estabilidade no câmbio e PIB

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, destaque para a quarta redução marginal das estimativas para o IPCA de 2018, com as atualizações dos últimos 5 dias também mostrando recuo. Para o PIB, a mediana das estimativas apontou estabilidade pela terceira vez, enquanto as estimativas para a Taxa de Câmbio seguiram estáveis pela segunda vez consecutiva. Por fim, a Meta da Taxa Selic para o final do período seguiu estável pela 25ª vez consecutiva.

Com isso, para este ano, as expectativas para o IPCA ficaram em 4,13% o PIB em 1,36%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,70 e a Meta Selic em 6,50% a.a.

A mediana do agregado para a produção industrial apresentou ligeiro recuo, sugerindo crescimento de 2,19% ante 2,22%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Destaques do Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, para 2018:

  • IPCA: 4,13%;
  • IPCA (atualização dos últimos 5 dias): 4,02%;
  • PIB: 1,36%;
  • Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,70;
  • Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.

Log Commercial Properties 

Aprovada em AGE a conversão e adesão para o Novo Mercado após a cisão da MRV

• A Assembleia Geral Extraordinária de acionistas da Log Commecial Properties aprovou a apresentação do pedido de conversão de registro de companhia aberta da companhia de categoria “B” para categoria “A” para listagem no Novo Mercado.

• Haverá ainda a entrega, aos acionistas da MRV, das ações emitidas pela Log de propriedade da MRV, na proporção de suas participações no capital social.

• A ação da MRVE3 encerrou a sexta-feira cotada a R$ 12,40 acumulando queda de 13,3% no ano.


Se preferir, baixe o Boletim Diário em pdf:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas


Clique para acessar nossas Análises Gráficas:

Análises Gráficas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.