Boletim Diário – 14 de Setembro 2018

MERCADO

Bolsa

Com volume reduzido de R$ 8,6 bilhões, a B3 foi mais uma vez influenciada pelo cenário político doméstico e o Ibovespa marcou queda de 058% aos 74.687 pontos. Hoje a agenda econômica traz o índice de inflação IGP-10 com alta de 1,2%. No exterior destaque para a balança comercial de julho, na zona do euro com saldo bem inferior média do mercado. Nos EUA, destaque para vendas no varejo e índices de preços. As bolsas internacionais mostram predomínio de alta no fechamento da Ásia e, também na Europa, nesta manhã, com expectativa de avanço nas negociações comerciais entre China e EUA. Do lado doméstico, a aproximação do final de semana poderá manter os investidores ainda mais cautelosos, acompanhando o noticiário.

Câmbio

Na contramão da bolsa, o dólar registrou valorização de 1,17% sobre o real, fechando cotado a R$ 4,1998, sob o mesmo argumento de risco eleitoral. No mercado futuro, o dólar para outubro era negociado a R$ 4,21 após o fechamento do segmento à vista, sinalizando que a moeda pode testar esse novo patamar.

 

Juros

 O mesmo grau de incertezas que dominou os outros mercados puxou as taxas de juros para cima novamente. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 passou de 8,476% no fechamento anterior para 8,66%. A taxa do DI para jan/25, subiu de 12,384% para 12,50%



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Equatorial Energia (EQTL3)

Conselho delibera sobre emissões de até R$ 1,43 bilhão

O Conselho de Administração da Equatorial Energia deliberou em 3 de setembro de 2018 sobre emissões de R$ 610 milhões em debêntures e R$ 820 milhões em notas promissórias. As Debêntures serão simples, não conversíveis, da espécie quirografária, com prazo de 6 anos, e taxa de remuneração de CDI+1,30% ao ano. As Notas promissórias terão prazo de 1 ano e serão remuneradas a 107,50% do CDI.

  • Os recursos serão usados para capital de giro e alongar o passivo financeiro da companhia.
  • Em 30 de junho de 2018, a dívida bruta consolidada da companhia era de R$ 8,6 bilhões, com crescimento de 8,7% em relação ao trimestre anterior. Nesta base de comparação a dívida liquida elevou-se de R$ 3,3 bilhões (1,8x o EBITDA) no 1T18 para R$ 3,4 bilhões no 2T18 (1,9x o EBITDA).
  • Suas ações registram queda de 11,8% este ano para R$ 56,88/ação. O preço justo de R$ 72,00/ação equivale a um potencial de alta de 26,6% para as EQTL3.

Energisa S.A. (ENGI11)

Energisa Goiás Transmissora obtém Licença de Instalação

Em 12 de setembro de 2018, a Energisa Goiás Transmissora de Energia I S.A. obteve da Secretaria de Meio Ambiente de Goiás a Licença de Instalação para construção do empreendimento do lote 3 do Leilão de Transmissão nº 5/2016, realizado em abril de 2017. Localizado em Goiás, esse empreendimento representará uma Receita Anual Permitida (RAP) da ordem de R$ 37 milhões com prazo limite estipulado pela Aneel para energização da linha em agosto de 2021.

  • Esse empreendimento foi classificado como não significativo em termos de impactos ambientais, o que explica a obtenção da licença apenas um ano após a assinatura do contrato de concessão e quinze dias após a emissão da licença prévia.
  • Em relação aos demais projetos da companhia, todas as atividades estão transcorrendo conforme planejado.
  • Ontem suas units estavam cotadas a R$ 30,10 com alta de 13,1% este ano. O preço justo de R$ 36,50/unit embute um potencial de alta de 21,3%.

EZtec (EZTC3)

Lançamento de empreendimento residencial com VGV de R$ 106,1 milhões

  • A Eztec comunicou o lançamento do segundo empreendimento neste ano, o residencial Vértiz Clube Home Tatuapé na cidade de São Paulo.
  • O empreendimento é 100% da Eztec e tem previsão de entrega para agosto de 2021.
  • A ação EZTC3 encerrou ontem cotada a R$ 15,64 acumulando desvalorização de 25,9% com valor de mercado atual de R$ 2,6 bilhões.

Anima (ANIM3)

Encerramento do atual Programa de Recompra, cancelamento de ações e Novo programa de Recompra

A Petrobras informou ontem, após o pregão, que foi notificada de uma demanda iniciada por uma associação (Consumidores Financieros Asociación Civil para su Defensa) no Tribunal Arbitral da Bolsa de Valores de Buenos Aires.

  • Esta associação alega que, devido aos problemas relacionados à operação Lava Jato, a Petrobras tem responsabilidades em perdas no valor de mercado da ação na Argentina.
  • Apesar da pouca probabilidade de perda financeira significativa nesta questão, este tipo de notícia causa sempre um “ruído” que é negativo para a evolução da ação.
  • É importante lembrar que a em janeiro deste ano a Petrobras assinou um acordo para encerrar uma Class Action perante a Corte Federal de Nova York.  Esta demanda judicial também era uma reclamação de investidores quanto a perdas na ação.

Concessões rodoviárias

Tráfego continuou fraco em agosto

Conforme os dados divulgados pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), o fluxo de veículos nas estradas brasileiras pedagiadas em agosto caiu 1,6%, comparado ao mesmo mês de 2017.  Em relação a julho, ocorreu uma estabilidade no tráfego em agosto.

  • A retomada no tráfego, após a greve dos caminhoneiros em maio, está ocorrendo apenas nos veículos pesados, cuja movimentação em agosto cresceu 1,8% comparada ao ano passado e 0,7% em relação a julho;
  • Para os veículos leves, aparentemente a alta dos preços da gasolina tem limitado a expansão do tráfego;
  • As séries de dados dessazonalizados mostram que os números de agosto estão acima daqueles verificados antes da greve para os veículos pesados, mas abaixo no caso dos leves.

Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.