Boletim Diário – 12 de Setembro 2018

MERCADO

Bolsa
O Ibovespa encerrou a terça-feira com queda de 2,33% aos 74.657 pontos, com giro financeiro de R$ 9,3 bilhões. A definição de Fernando Haddad como candidato do PT e o resultado da pesquisa do Datafolha, foram o suficiente para aumentar as incertezas em relação ao processo eleitoral, provocando pressão de vendas na bolsa. A nova pesquisa divulgada à noite mostrou crescimento do candidato Jair Bolsonaro, inclusive nas simulações de 2º turno. Caminhando para a reta final do 1º turno, a expectativa é de mais pressão sobre o mercado financeiro. Hoje a agenda econômica traz o IPC-Fipe semanal com alta de 0,40%. Na Europa o dado de julho mostra queda de 0,8% na produção industrial. Os dados dos EUA e China são pouco relevantes. As bolsas internacionais fecharam em queda na Ásia e mostram movimento misto na Europa nesta manhã.

Câmbio
O nervosismo instalado durante o dia levou o dólar a fechar em R$ 4,1555 no mercado à vista, alta de 1,77%, após bater R$ 4,18. O motivo dessa variação foi o mesmo já comentado, ou seja, a corrida eleitoral aumentado a tensão entre os investidores.

Juros
Os juros futuros tiveram mais um dia de forte oscilação, abrindo em alta e desacelerando no final da sessão. O nervosismo do mercado em relação ao processo eleitoral impactou todos os mercados ontem. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou em 8,53%, de 8,50% no ajuste anterior. Já a do DI para jan/25 subiu de 12,33% para 12,42%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Minerva S.A. (BEEF3)
Aumento de capital de até R$ 1,059 bilhão por subscrição particular.

Em reunião realizada ontem (11/set) o Conselho de Administração da Minerva deliberou, pela aprovação da proposta, a ser submetida à assembleia geral extraordinária (AGE), de aumento do capital social da companhia, com atribuição de bônus de subscrição como vantagem adicional aos subscritores das ações objeto deste aumento.

  • O Aumento de Capital será de até R$ 1,059 bilhão com a subscrição particular de até 165 milhões de novas ações ordinárias pelo preço de R$ 6,42/ação, fixado com base na média ponderada das cotações das ações nos últimos 30 pregões da B3.
  • Se realizado em sua totalidade (165 milhões de ações) o aumento de capital proposto é de 73,8% e que dobra para 147,6% caso os bônus de subscrição sejam subscritos.
  • Será admitida a homologação do Aumento de Capital parcialmente subscrito desde que sejam subscritas, no mínimo, 82.147.887 novas ações ordinárias, correspondendo a um aumento mínimo de R$ 527,4 milhões.
  • Ontem as BEEF3 fecharam cotadas a R$ 5,77/ação (com queda de 45,8% este ano), e 10,1% abaixo do preço de subscrição.
  • No âmbito do Aumento de Capital, os atuais acionistas, Salic (UK) Limited com 21,4% do capital e VDQ Holdings S.A detentora de 28,2% do capital assumiram, perante a companhia, a obrigação de subscrever e integralizar, ações ordinárias, no mínimo, manter a proporção por eles atualmente detidas no capital social da Minerva.
  • Será atribuído como vantagem adicional aos subscritores de cada nova ação, 1 (um) Bônus de Subscrição de emissão da companhia, emitido em uma única série, totalizando até 165 milhões. Cada Bônus de Subscrição conferirá ao seu titular o direito de subscrever 1 (uma) ação ordinária ao preço de exercício de R$ 6,42 o mesmo valor de emissão das ações aprovadas, pelo período de 3 anos.

Petrobras (PETR4)
Pré-pagamento de US$ 750 milhões de operação de leasing e início de nova fase de exploração no pré-sal.

  • A Petrobras informou nesta manhã ter realizado no último dia 10 o pré-pagamento de US$ 750 milhões de uma operação contratada em março de 2016 com o ICBC Leasing (Industrial and Commercial Bank of China Leasing). O contrato de leasing financeiro, referente a plataforma P- 52, venceria em março de 2026.
  • Outra notícia positiva para a empresa diz respeito ao início de uma nova fase de exploração no pré-sal. Menos de um ano após adquirir Peroba, no pré-sal da Bacia de Santos, a Petrobras pretende iniciar já no próximo mês a campanha exploratória da área. A perfuração marca um novo ciclo de exploração da estatal, concentrada nos 20 ativos adquiridos nos leilões da Agência Nacional de Petróleo (ANP) desde o ano passado.

Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.