Boletim Diário – 27 de Agosto 2018

MERCADO

Bolsa
O Ibovespa encerrou a sexta-feira com valorização de 0,83% aos 76.263 pontos, acumulando leve alta de 0,31% na semana. Mesmo com o descrédito em relação ao processo eleitoral, a cotação do dólar em alta tem motivado a entrada de capital estrangeiro na bolsa, sustentando o índice.  De acordo com a B3, os investidores estrangeiros ingressaram com R$ 290,6 milhões na quarta-feira, elevando o saldo de recursos no mês para R$ 2,73 bilhões. Esta semana abre com a agenda econômica trazendo o IPC-Fipe semanal com alta de 0,37%, abaixo da expectativa de 0,51% do mercado e o INCC com alta de 0,30%. Temos também, ainda nesta manhã o saldo de investimento estrangeiro em julho e o Boletim Focus. Nesta semana teremos outros resultados de pesquisas e a expectativa de mais volatilidade em cima do dólar. As bolsas internacionais mostram movimento positivo nesta segunda-feira.

Câmbio
A moeda americana passou por uma ligeira correção na sexta-feira com baixa de 0,36% cotada a R$ 4,1056 no fechamento do mercado à vista. O dólar vinha de sete pregões de altas consecutivas. Nesta semana a expectativa é de mais volatilidade em cima dos destaques dos próximos dias.

Juros
As taxas de juros futuros oscilaram na sexta-feira acompanhando o noticiário intraday, com destaque para o discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, no simpósio anual do Federal Reserve em Jackson Hole (EUA). No fechamento, a taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/20 fechou em 8,50%, de 8,57% na véspera e para jan/25 a taxa caiu de 12,11% para 11,99%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Banrisul (BRSR6)
Banco tem perspectiva alterada de negativa para estável pela S&P 

A agência de risco S&P alterou a perspectiva de negativa para estável da nota do Banrisul, cujos resultados têm sido crescentes aliado a melhoria gradual na qualidade dos ativos. De acordo com a agência, “o esforço do banco para mudar seu mix de produtos, aumentando o foco em sua operação de crédito para varejo, compensa os efeitos da tendência negativa de avaliação do setor bancário no país”.

  • Como ponto de atenção, “o agravamento das condições financeiras do estado do Rio Grande do Sul e que podem afetar a estabilidade dos negócios do Banrisul”. Atualmente os Ratings do Banrisul pela S&P são: BB- em Escala Global e brAA+ em Escala Nacional.
  • Temos recomendação de compra para BRSR6 com preço justo de R$ 21,00/ação. Na sexta-feira suas ações fecharam cotadas a R$ 14,90 equivalentes a um potencial de alta de 40,9%. Nesse preço o valor de mercado do banco é R$ 6,1 bilhões, sendo negociado a 0,9x o seu valor patrimonial e com P/L de 5,4x para 2018.

Marfrig S.A. (MRFG3)
Elevação de rating e Opção de venda dos acionistas minoritários da National Beef. 

A S&P elevou a nota de crédito da Marfrig de B+ para BB- considerando a melhora do perfil de alavancagem da companhia após a conclusão da aquisição da National Beef e da venda da Keystone Foods. A agência de rating Fitch caracterizou como positivas as transações realizadas e manteve a classificação de crédito em BB-.

Em relação à opção de venda acordada com os acionistas minoritários da National Beef, a Marfrig esclareceu que “ela garante a manutenção tanto da atual estrutura acionária como a do “Senior Management” da empresa por 5 anos.

  • Sendo assim, esta opção de venda só pode ser exercida parcialmente a partir de 2023, na proporção de 1/3 da participação de cada sócio e ao valor de mercado a ser apurado à época, reiterando que nos 49% de participação minoritária, 15% são de pecuaristas que possuem contratos de fornecimento de longo prazo.
  • Acreditamos que este esclarecimento sobre a opção de venda possa trazer alguma volatilidade aos papéis da companhia hoje. Cotada a R$ 6,30/ação, valor de mercado de R$ 3,9 bilhões, a MRFG3 registra queda de 13,9% este ano. O preço justo de R$ 8,65/ação corresponde a um potencial de alta de 37,3% para suas ações.

Vale (VALE3)
Limite para a produção. 

O presidente da Vale, em entrevista publicada ontem, afirmou que a empresa que vai limitar a produção anual de minério de ferro em 400 milhões de toneladas.

  • O estabelecimento de um teto na produção da Vale é negativo porque limita no médio prazo as vendas de minério e pelotas, mas dá um sinal positivo para o mercado de limitação na oferta, o que dá suporte aos preços;
  • Um volume de produção em 400 milhões de toneladas de minério é 9,1% maior que os 366,5 milhões de ton. realizados no ano passado.  No primeiro semestre deste ano, a Vale produziu 178,7 milhões de t., quantidade que foi 0,4% maior que no mesmo período de 2017;
  • Na mesma entrevista, o presidente da empresa insistiu na redução dos investimentos para redução da dívida, sendo que o excesso de caixa será usado para remunerar os acionistas.

Gerdau (GGBR4)
Autorização para venda de unidade no exterior.

O Conselho de Administração da empresa, reunido na última sexta-feira, autorizou a venda da para Gerdau Steel India Private por US$ 120 milhões para a Blue Coral Investment Holdings e MountainPeak Investment Holdings.

Esta notícia por ser considerada positiva, porque a Gerdau vem anunciado já há algum tempo que está revendo seu portfólio de investimentos, para negociar aqueles ativos de menor retorno.


Petrobras (PETR4)
ANP interdita a Replan.

A Agencia Nacional do Petróleo (ANP) comunicou na última sexta-feira que interditou a Refinaria de Paulínia (Replan), para garantir a segurança das instalações.

  • Para retomar as operações, a Petrobras terá de documentos e informações que comprovem condições de segurança adequadas, e aguardar comunicado de desinterdição das instalações;
  • Na segunda-feira da semana passada, a Replan sofreu um incêndio e as unidades afetadas foram a destilação atmosférica e craqueamento catalítico.

Boletim Focus
Expectativas de mercado para os principais indicadores permaneceram inalteradas

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, destaque para as elevações das medianas para o IPCA e a Taxa de Câmbio, a despeito do arrefecimento nas estimativas de crescimento econômico (PIB) e manutenção na Taxa Selic, todos para 2018.
Com isso, para este ano, as expectativas do IPCA ficaram em 4,16%, o PIB em 1,47%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,75 e a Meta Selic em 6,50% a.a.
Já a produção industrial, mais uma vez, mostrou arrefecimento na margem em 2018, sugerindo crescimento de 2,61%. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.
Destaques do Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, para 2018:
IPCA: 4,17%;
PIB: 1,47%;
Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,75;
Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.


Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.