Boletim Diário – 20 de Agosto 2018

MERCADO

Bolsa
Sem fatos novos no mercado a bolsa segue sensível ao noticiário que marcou as últimas semanas: as discussões sobre questões comerciais no exterior e o início da corrida eleitoral do lado doméstico. Na sexta-feira a foi de 1,03%, aos 76.028 pontos, com giro de R$ 10,4 bilhões Na semana a desvalorização do índice foi de 0,63%, chegando a 4,03% em agosto. Hoje a agenda econômica traz em destaque apenas os dados do Boletim Focus e a produção industrial de junho, na zona do euro. O vencimento de opções sobre ações deverá ter peso sobre a primeira parte do pregão em dia de poucas notícias. As bolsas internacionais mostram alta na zona do euro e também no fechamento na China.

Câmbio
A sexta-feira foi de alta para o dólar, com valorização de 0,29% no fechamento, aos R$ 3,9142 no mercado à vista. Na semana a alta foi de 4,23%. Sem indicadores importantes no dia e o foco mantido nos mesmos fatos que se repetem nas últimas semanas, os investidores seguem cautelosos.

Juros
Os juros futuros operaram em alta na ponta mais longa e com volatilidade nas taxas, com o mercado mais defensivo em relação ao noticiário de final de semana e ao debate da sexta-feira à noite. A taxa do DI para jan/20 fechou na mínima de 8,19%, de 8,20% no ajuste anterior e a taxa do DI para jan/25 subiu de 11,50% para 11,60%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

Marfrig Global Foods S.A. (MRFG3)
Alienação da Keystone Foods

A Marfrig comunicou que a sua subsidiária indireta Keystone Foods Holdings Limited (“Keystone Foods”) celebrou um contrato definitivo com a Tyson Foods, Inc. para a alienação da totalidade da participação societária que detém na McKey Luxembourg Holdings, S.a.r.l. e MFG (USA) Holdings, Inc., controladoras das sociedades que operam a Keystone Foods.

  • Á intenção da venda, ora concretizada, já havia sido anunciada e deve contribuir para a melhora da estrutura de capital da Marfrig, estando em linha com o objetivo de reduzir sua alavancagem financeira (4,2x o EBITDA ajustado em junho/18) para o intervalo entre 2,2x e 2,5x ao final deste ano.
  • Cotada a R$ 6,24/ação (Valor de mercado de R$ 3,9 bilhões) a MRFG3 registram queda de 14,8% este ano. Nesse preço a companhia está sendo negociada a um VE/EBITDA de 8,0x para 2018. O preço justo de R$ 8,65/ação corresponde a um potencial de alta de 38,6%.
  • Ainda segundo os dados da alienação, o “enterprise value” somou aproximadamente, US$ 2,4 bilhões (EV/EBITDA de 10,0), o qual considera um “equity value” para a Marfrig de US$ 1,4 bilhão (após liquidação da dívida e outros ajustes), e contempla a venda de todos os ativos da Keystone Foods, exceto a planta de hambúrgueres de North Baltimore, Ohio – com capacidade anual de 91 mil toneladas de produto processado, sendo uma das maiores plantas de hambúrguer dos EUA.

Cesp (CESP6)
Após teleconferência, mercado espera leilão que resultará na mudança de controle da companhia. 

A companhia realizou sua teleconferência de resultados, mas o case de Cesp é de privatização, cujo leilão está marcado para 02 de outubro de 2018 na B3. O processo segue dentro de uma normalidade. As companhias estão visitando a “sala de informações”, com interesse nas áreas jurídica/RH, Financeiro, na parte técnica das usinas e questões comerciais. O preço mínimo é de R$ 14,30/ação e os interessados deverão fazer uma oferta pelo lote único, composto por 116.450.297 ações (sendo 87.522.028 ON e 28.928.269 PNB).

No fechamento do pregão de sexta-feira (17/agosto) as ações ON da Cesp estavam cotadas em R$ 13,65/ação e as PNB a R$ 16,60/ação – após alta de 26,1% este ano. O preço justo de R$ 19,00/ação para CESP6 traz um potencial de alta 14,5%.


Petrobras (PETR4)
Fórmula de precificação do diesel

Na semana passada, a Agência Nacional de Petróleo (ANP) finalizou a consulta pública da minuta de resolução que regulamenta a metodologia de cálculo do preço de referência do diesel.

  • A nova formula pode determinar um preço que não seja lucrativo para a Petrobras importar o diesel.  Com isso, representantes da empresa tem alertado para um possível desabastecimento, o que foi endossado por outros importadores;
  • Esta é uma “queda de braço” importante entre a Petrobras e a ANP, que agora será encarregada de determinar este preço de referência;
  • Acreditamos que a situação deve ser resolvida com uma fórmula dada pela ANP mais próxima dos padrões da Petrobras, porque o desabastecimento de diesel não é uma opção aceitável.

CSN (CSNA3)
Dividendos e renegociação de dívidas

A CSN informou na noite da sexta-feira que seu Conselho de Administração aprovou a distribuição de dividendo extraordinário no valor de R$ 890 milhões (R$ 0,64 por ação).  O pagamento será realizado no dia 26 de agosto.

  • Este provento está inserido em seu esforço para alongar o perfil do endividamento, que permitiu, inclusive, a conclusão da negociação do alongamento da dívida de curto prazo com o Bradesco;
  • A CSN foi informada que seus controladores também chegaram a um acordo para alongar suas próprias dívidas.
  • A concessão de um provento e, principalmente, a renegociação de dívidas é sempre uma boa notícia para o investidor da CSN.  A empresa tem uma dívida enorme, que é fonte de risco para sua rentabilidade.

Boletim Focus
Expectativas de mercado para os principais indicadores permaneceram inalteradas

Dentre as alterações contidas no Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, destaque para a manutenção da mediana dos principais indicadores, IPCA, PIB, Taxa de Câmbio e Meta Selic, para 2018. Para os anos subsequentes, houve apenas algumas alterações marginais.

Com isso, para este ano, as expectativas do IPCA ficaram em 4,15%, o PIB em 1,49%, Taxa de Câmbio R$/US$ 3,70 e a Meta Selic em 6,50% a.a.

Já a produção industrial, mais uma vez, mostrou arrefecimento na margem em 2018. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Destaques do Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, para 2018:

IPCA: 4,15%;

PIB: 1,49%;

Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,70;

Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.


Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.