Boletim Diário – 06 de Agosto 2018

MERCADO

Bolsa
O Ibovespa encerrou a sexta-feira com alta de 2,26% atingindo 81.435 pontos, embalado pela valorização das ações da Petrobras, após a divulgação de um bom resultado trimestral. Foi a sexta semana de altas consecutivas. Além disso, o cenário político deu uma acalmada com o candidato Geraldo Alckmin ganhando força nos últimos dias. Nesta semana teremos o primeiro debate entre os principais presidenciáveis (quinta-feira), o que deverá começar a influenciar o mercado. A agenda de hoje traz, além do Focus, os dados de vendas de veículos (Anfavea) em julho. As bolsas internacionais mostram alta na Europa nesta manhã e fechamento em queda nas principais bolsas asiáticas, exceto a Hang Seng. A semana abre com poucos indicadores econômicos e alta nos preços do petróleo no mercado internacional, o que poderá mais uma vez ajudar as ações da Petrobras e o Ibovespa. O fluxo de capital estrangeiro mostrou redução nos últimos pregões e mesmo assim o índice se sustentou em alta.

Câmbio
Na contramão da bolsa, o dólar encerrou a sexta-feira em baixa de 1,35% cotado a R$ 3,7080 acumulando baixa de 0,25% na semana. O ambiente doméstico mais calmo, a entrada de capital estrangeiro, a queda da moeda em outros mercados emergentes e os dados de emprego mais fracos nos EUA, ditaram o rumo da moeda.

Juros
Os juros futuros tiveram dia de queda, influenciados pelos mesmos fatores já mencionados, sobretudo os dados de emprego nos EUA e o cenário eleitoral. A taxa do contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) para jan/19 fechou em 6,610%, de 6,622% na véspera e na ponta mais longa, o DI passou de 11,06% para 10,88%.



ANÁLISE DE SETORES E EMPRESAS

BB Seguridade (BBSE)
Resultado do 2T18 em linha, com revisão do guidance

A companhia registrou no 2T18 um lucro líquido recorrente de R$ 910,0 milhões, com leve redução de 1,5% em relação aos R$ 925,0 milhões que estimávamos. O ROAE ajustado caiu 0,7pp em base trimestral, passando de 40,4% no 1T18 para 39,7% neste 2T18.

Embora possamos considerar o resultado em linha, a revisão para baixo do guidance de crescimento do lucro líquido recorrente, deve trazer maior volatilidade às ações da companhia no pregão de hoje. Suas ações estão sendo negociadas “com dividendo” de R$ 0,786/ação e retorno estimado de 3,1%.

  • No 1S18, o lucro líquido ajustado atingiu R$ 1,82 bilhão, com queda de 6,8% em relação ao reportado no 1S17 (R$ 1,95 bilhão), reflexo da contração de 35,8% do resultado financeiro. O resultado operacional não decorrente de juros cresceu 4,5%;
  • Mudança do guidance. Com base no resultado do 1S18, com queda de 6,8% ante o 1S17, a BB Seguridade alterou para baixo o seu guidance de crescimento do lucro para 2018, que passa de um valor entre -2,0% e +2,0% para o intervalo entre -6,0% e -4,0%.
  • Distribuição de dividendos com base no resultado do semestre. A companhia distribuirá dividendos no montante de R$ 1,56 bilhão (R$ 0,785912759/ação) e retomo de 3,1%

Petrobras (PETR4)
Discussões sobre a operação na teleconferência de resultados do 2T18o

Na teleconferência para comentar os resultados do 1T18, foi feita uma ampla discussão de aspectos da operação. Em síntese, podemos ver a empresa com condições de elevar o volume de produção (caiu 4,5% no Brasil durante o 1S18), com a recuperação de fatias do mercado perdidas para a importação. Estes fatores terão impacto direto no resultado da empresa.
• No primeiro semestre/2018, entraram em operação o FPSO P-74 e o FPSO Cidade de Campos dos Goytacazes;
• Este ano ainda serão instalados no Brasil quatro novos sistemas de produção (FPSOs P-67, P75, P-69 e P-76) todos eles com capacidade para produzir 150 mil barris de petróleo por dia;
• A participação da Petrobras no mercado brasileiro de diesel era de 83% em 2016, caiu para 74% em 2017 e até 65% no início de 2018, mas houve uma recuperação para 87% em junho/18.


Via Varejo (VVAR11)
Convocação de AGE para 03/09 para migração para Novo Mercado

O Conselho de Administração da Companhia convocou AGE para 03/09 para decidir a migração para o Novo Mercado.

  • Conversão de Ações: Cada ação preferencial será convertida em uma ação ordinária;
  • Encerramento do Programa de Units, passando cada detentor de 1 (uma) Unit, que hoje é representada por 1 (uma) ação ordinária e 2 (duas) ações preferenciais, a deter 3 (três) ações ordinárias da Companhia.
  • Objetivo: a) aumentar o nível de governança corporativa e transparência; b) potencializar a liquidez das ações; c) facilitar acesso à Companhia por parte de uma vasta gama de investidores de mercado.

Boletim Focus
Principais variáveis do mercado permanecem com expectativas inalteradas

O Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, não apresentou significativas alterações na mediana de seus principais agregados para 2018. Destaque para a segunda apuração do IPCA sem conter alteração, sugerindo inflação de 4,11%. Do mesmo modo, as estimativas para o PIB se mostraram inalteradas pela terceira vez consecutiva, sugerindo crescimento de 1,50% neste ano e 2,50% para 2019, 2020 e 2021. Para a taxa de câmbio (final de período), a expectativas de mercado apontaram para R$/US$ 3,70, pela quinta vez consecutiva. Por fim, a meta Selic para o final do período se mostrou estável em 6,50%, pela 10º vez consecutiva.

Já a produção industrial mostrou arrefecimento na margem. Para os demais indicadores de relevância, não houve alteração em relação às estimativas anteriores.

Destaques do Boletim Focus publicado nesta segunda-feira, para 2018:

IPCA: 4,11%;

PIB: 1,50%

Taxa de Câmbio: R$/US$ 3,70

Meta Taxa Selic: 6,50% a.a.


Clique para acessar o Boletim Diário Completo:

Boletim Diário – PDF

Clique para acessar nossos Mapas Diários:

Mapa de Oscilações


Mapa de Posições Alugadas




DISCLAIMER
Este relatório foi preparado pela Planner Corretora e está sendo fornecido exclusivamente com o objetivo de informar. As informações, opiniões, estimativas e projeções referem-se à data presente e estão sujeitas à mudanças como resultado de alterações nas condições de mercado, sem aviso prévio. As informações utilizadas neste relatório foram obtidas das companhias analisadas e de fontes públicas, que acreditamos confiáveis e de boa fé. Contudo, não foram independentemente conferidas e nenhuma garantia, expressa ou implícita, é dada sobre sua exatidão. Nenhuma parte deste relatório pode ser copiada ou redistribuída sem prévio consentimento da Planner Corretora de Valores. O presente relatório se destina ao uso exclusivo do destinatário, não podendo ser, no todo ou em parte, copiado, reproduzido ou distribuído a qualquer pessoa sem a expressa autorização da Planner Corretora. 
As opiniões, estimativas, projeções e premissas relevantes contidas neste relatório são baseadas em julgamento do(s) analista(s) de investimento envolvido(s) na sua elaboração (“analistas de investimento”) e são, portanto, sujeitas a modificações sem aviso prévio em decorrência de alterações nas condições de mercado. Declarações dos analistas de investimento envolvidos na elaboração deste relatório nos termos do art. 21 da Instrução CVM 598/18: O(s) analista(s) de investimento declara(m) que as opiniões contidas neste relatório refletem exclusivamente suas opiniões pessoais sobre a companhia e seus valores mobiliários e foram elaboradas de forma independente e autônoma, inclusive em relação à Planner Corretora e demais empresas do Grupo.