O que são Ações?

Ações são títulos nominativos negociáveis que representam uma fração do capital social de uma empresa para quem as possui. Desta forma, você se torna sócio da empresa participando, assim, de seus resultados, além de ter a possibilidade de converter estas ações em dinheiro a qualquer momento ao negociá-las no mercado de balcão ou na Bolsa de Valores.

Você pode negociar em lotes inteiros ou fracionários, com preço variando segundo a cotação dos papéis na Bolsa em que elas são compradas ou vendidas.

Caso a empresa obtenha lucro em um exercício social, os acionistas recebem dividendos na proporção da quantidade de ações detida, ao fim de cada exercício social.

As ações podem ser negociadas no mercado de Bolsa de Valores, com a compra ou venda de ativos durante os pregões ou por oferta pública.

Com a Planner, investir na bolsa de valores fica mais fácil do que você imagina. Por isso, fale com nossos profissionais e descubra tudo sobre a modalidade de investimentos mais sedutora do mercado.

TIPOS DE AÇÕES

1 – Ordinárias

São ações que concedem àqueles que as possuem o poder de voto nas assembleias deliberativas da companhia. Exemplo: PETR3.

2 – Preferenciais

Que oferecem preferência na distribuição de resultados ou no reembolso do capital em caso de liquidação da companhia, não concedendo ou restringindo o direito de voto. Exemplo: PETR4.

Ações, ordinárias ou preferenciais, são nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa. Podem também ser diferenciadas por classes: A, B, C. As características de cada classe são estabelecidas pela empresa emissora da ação, em seu estatuto social. Essas diferenças variam de empresa para empresa, portanto, não é possível fazer uma definição geral das classes de ações.

As ações, ordinárias ou preferenciais, são sempre nominativas, originando-se do fato a notação ON ou PN depois do nome da empresa. Podem, ainda, adotar duas formas:

  • Nominativas registradas

Quando há um registro de controle de propriedade feito pela empresa ou por terceiros.

  • Escriturais nominativas

Quando há a designação de uma instituição financeira credenciada pela CVM.

Subscrição é um aumento de capital deliberado por uma empresa, com o lançamento de novas ações, para obtenção de recursos. Os acionistas da empresa têm preferência na compra dessas novas ações emitidas pela companhia, na proporção que lhe couber, pelo preço e no prazo preestabelecidos pela empresa. Essa preferência detida pelos acionistas é chamada de Direito de Subscrição. O Direito de Subscrição é um ativo negociado no pregão da BOVESPA, no decorrer do prazo preestabelecido para o exercício do Direito de Subscrição. Transcorrido o prazo, o ativo deixa de existir.

Tipos de Subscrição :

Ações que terminam com os finais 1 e 2 ex.(BBDC1 concede os direito de subscrição de ações ordinárias, BBDC2 concede direito de subscrição de ações preferenciais).

Atenção: antes de negociar direitos, verificar junto à corretora qual é o último dia para a negociação dos mesmos.

Caso tenha comprado algum tipo de direito de subscrição e o prazo para negociar venceu, o cliente possui o direito de subscrever as ações referentes a tais.

Saiba mais sobre o mercado de ações